Obesidade em crianças entre os 6 e os 11 anos?

A gordura está associada a doenças. Obesidade é uma epidemia. Actualmente a obesidade está a aumentar, de uma forma geral por todo o mundo. Já foi o tempo em que a gordura era desejada e vista como forma de saúde, actualmente ninguém quer ser gordo, daí uma grande variedade de especialistas e variedades de dietas às quais pode recorrer.

Ser gordo não é apenas pesar muito, é uma medida que combina com o peso e a altura. A essa medida chama-se Índice de Massa Corporal (IMC), é esta que faz a avaliação da obesidade. Este IMC pode ser calculado dividindo o peso(quilos) pela altura (em metros). Para calcular o Índice de Massa Corporal não é suficiente fazer os cálculos, é necessário ter em consideração idade e sexo da criança.

A obesidade pode levar a um aumento da criança sofrer de problemas cardíacos, problemas hormonais e ou psicológicos. Isto quer dizer que as crianças obesas têm problemas ao nível do colesterol (mais altos os níveis), hipertensão arterial e diabetes. As depressões são também mais frequentes em crianças obesas. Têm problemas respiratórios, como a asma ou apneia obstrutiva do sono. Como tem muito peso, repercute-se ao nível ortopédico e também esse excesso de peso reflecte-se nas ancas e nos joelhos, e coluna.

É muito difícil que as crianças tenham uma alimentação saudável se virem que os seus pais não a têm. Também a ausência de refeições em família, leva a um menor consumo de frutas e alimentos vegetais, tudo isto pode relacionar-se com a obesidade, existindo uma incidência na obesidade infantil.

Obesidade significa que aconteceu um desequilíbrio entre aquilo que se ingeriu e aquilo que se gastou (calorias gastas pela criança). O exercício é muito importante neste sentido para diminuir o peso. Os pais podem aproveitar e estimular o seu filho no desempenho de actividades tais como correr, jogar futebol, andar de bicicleta;, entre outras actividades em lugar do seu filho se prender todo o dia a ver televisão ou a jogar jogos de computador.

Para evitar ou tentar prevenir a obesidade, comece por fazer o «teste do pezinho» ao seu filho, é um rastreio muito importante. Comece por prevenir e não por remediar, então…faça atenção a uma alimentação saudável. Encoraje a criança a comer alimentos saudáveis, como a fruta, vegetais e baixas quantidades em gordura. Quando se fala em dieta não se esqueça que deve ter muito cuidado, pois trata-se de um jovem em crescimento, não deve ficar sem comer ou com fome, mas sim deverá comer alimentos mais ricos em nutrientes mas baixos em calorias, deverá também comer mais vezes ao dia.

Incentive o seu filho a fazer desporto, é muito saudável a ajuda a diminuir o peso. É mais importante a qualidade que a quantidade de alimentos ingeridos por uma criança. E se tiver duvidas deverá consultar o seu pediatra.
http://www.net-bebes.com

Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: